top of page

10 dicas para melhorar a autoestima das crianças



Autoestima é o sentimento sobre si mesmo. É como você se percebe, como se enxerga e como vê as suas capacidades. Uma boa autoestima é fundamental para fazer escolhas saudáveis.


As crianças podem apresentar baixa autoestima e com isso se tornarem apáticas, isoladas, tristes, nervosas e até agitadas. A criança com boa autoestima tem mais recursos para enfrentar dificuldades, críticas, problemas e se sentir mais confiante, pois sabe o seu valor e a sua importância.


É preciso desenvolver uma boa auto estima desde a infância. Mas como? Confira 10 dicas para ajudar a criança nesse processo.


1. A criança precisa saber e sentir que é amada. O seu amor precisa ser falado e demonstrado a criança. Fale para a criança que ela é amada, querida e especial para você. Demonstre também o seu amor através de carinhos, beijos e abraços. Não se esqueça que a principal maneira de demonstrar amor é dedicando tempo a criança: brincando, passeando, conversado, lendo um livro...


2. Acredite e valorize o potencial da criança. Se você reforçar apenas o que há de negativo na criança, ela vai entender que não tem qualidades ou que não é capaz de conseguir. É importante mostrar o erro da criança e junto com ela encontrar melhores ações e comportamentos diante do problema que ela viveu. Mas é preciso cuidado para não dar somente ênfase no erro e na dificuldade da criança.


3. Faça elogios sinceros à criança. Não fale apenas por falar, valorize o esforço da criança para que ela entenda que na vida precisamos nos esforçar para conquistar o que queremos. Diga que ela fez um bom trabalho, que deve ficar orgulhosa por ter conseguido. Mostre a criança o que ela consegue fazer, ajude-a a lembrar do que não conseguia fazer e agora consegue. Não fale apenas que ela é capaz, demonstre isso a ela.


4. Dê responsabilidades à criança. Selecione algumas coisas que a criança consegue fazer e a deixe responsável por isso, ela se sentirá útil e ficará feliz em poder ajudar. Evite fazer pela criança o que ela já sabe fazer sozinha, se você faz por ela algo que ela já sabe, ela vai sentir que não é capaz de fazer aquilo ou não se sentirá estimulada a fazer. Então: ensine, ajude, apoie, mas não faça por ela. No dia a dia, peça ajuda a criança e agradeça por essa ajuda, isso também irá ajudar a essa criança se sentir importante e capaz.


5. Tenha paciência. A criança quando for ajudar vai derrubar, vai quebrar, vai fazer sujeira, vai fazer errado... mas isso tudo é importante para o processo de aprendizagem dela. Quando isso acontecer, entenda que ela estava tentando ajudar. Então, respire fundo e converse com a criança, fale que é preciso tomar cuidado com algumas coisas ou fazer com mais atenção. Se sujou, a chame para ajudar na limpeza. Assim ela vai entender que errar fazer parte, mas que também é importante tomar cuidado e prestar atenção. Assim você ensina que ela não deve se sentir incapaz porque errou e desistir, mas que deve se esforçar e tentar novamente.


6. Explique o erro da criança. É muito comum que a criança leve broncas e não entenda o que de fato aconteceu ou o que de fato ela fez para levar aquela bronca. Então cuidado com rótulos como “você é muito bagunceiro”, ao invés de dizer isso, explique que deixar os brinquedos espalhados pelo chão pode fazer alguém tropeçar e cair, pode estragar ou perder os brinquedos.


7. Não faça comparações com outras crianças. Cada criança é única. Cada criança aprende e se desenvolve em um tempo diferente. É preciso respeitar o tempo da criança.

8. Incentive a criança a ser ela mesma. A vaidade na infância como alisar cabelos, usar saltos, ser magra, pode ensinar a criança que ela não é boa do jeito que é. Que ela precisa mudar para ser linda. Cuidado! A criança precisa ser incentivada a ter opinião e valorizar o que ela realmente gosta e não apenas o que a mídia diz ser belo e bom.


9. Ensine a criança a lidar com a frustração. Isso beneficiará a criança por toda a sua vida. Veja um vídeo meu que falo com mais detalhes sobre esse tema: https://www.youtube.com/watch?v=aonJvprjkvM&t=12s


10. Trabalhe a sua autoestima. Buscar melhorar a sua saúde emocional te ajudará nesse processo com a criança. Não tenha medo ou vergonha de dizer a criança que você também erra, que você também está aprendendo, elogiar e reconhecer o trabalho do outro também é importante para os adultos. Por isso, todas essas dicas também podem ser aplicadas com o marido, esposa, mãe, pai, avó.... com quem convive com você.


Assim como já falei anteriormente em outros textos, nunca é tarde para aprendermos e mudarmos. Não se envergonhe de mudar, de recomeçar, de tentar, de pedir ajuda!


Me siga nas redes sociais: @psi.alinesartori


Com carinho, Psicóloga Aline Sartori CRP 06/124216


  • Publicado em meu antigo Blog em 20/05/2020

Comments


bottom of page